domingo, 8 de março de 2015

O barulho que fazem os pés quando a gente dança







Luana, era uma vez, gostava muito de bolo com recheio de geleia de morango. Era ela que fazia. Levava o dia inteiro preparando o doce. Como não tinha muita farinha e muito menos morango, o trabalho de um dia inteiro dava só pra uma mordida, mas era a melhor mordida de bolo com recheio de geleia de morango que já existiu, porque esse era o talento de Luana, era um talento só dela.

Luana tinha um vizinho, Bruninho. Bruninho não tinha talento. Ou não sabia seu talento. Ou escondia de todo mundo seu talento. No fundo, no fundo, Bruninho gostava mesmo era de fazer barulho. Não o barulho de cantar ou mesmo o barulho que fazem os pés quando a gente dança. Era um barulho bobo e que não servia pra nada. De verdade, nem Bruninho gostava desse barulho.


Por isso, toda vez que Luana fazia seu bolo com recheio de geleia de morango e Bruninho olhava com aquela cara de quem está com a barriga vazia desde sempre, apesar de querer muito comer o bolo, Luana o oferecia a Bruninho e quando ele, com cara de azedo, dizia que não, que não queria nem precisava de bolo nenhum, ela insistia, porque notava em seus olhos a enorme fome que também sentia. 

Bruninho comia lambuzando os dedos e a boca e quando terminava dizia que nem estava tão bom assim. Luana ria, porque via o brilho nos olhos de Bruninho e percebia que depois de comer o bolo, o barulho sempre ficava menos irritante. 
Quando Luana não fazia bolo com recheio de geleia de morango, Bruninho ficava sempre de costas pra ela. Quando Luana começava o preparo do doce, Bruninho fazia muito mais barulho que o normal e se tornava muito mais irritante também. Então, Luana dava seu bolo com recheio de geleia de morango do tamanho de uma mordida pra Bruninho, porque sabia que a fome que ele tinha doía e era muito difícil de saciar.

Um dia um viajante apareceu e ele também tinha fome. Não era uma fome tão grande quanto à de Bruninho, mas, ainda assim, era grande e seus olhos brilhavam mesmo antes de ter comido o bolo com recheio de geleia de morango. Luana, que tinha prometido que daquela vez o bolo seria seu, acabou dando sua mordida para o viajante que ficou muito feliz e cantou e dançou em agradecimento. Um barulho lindo de ver. 
No dia seguinte, Bruninho primeiro não fez barulho nenhum e deixou Luana preocupada, depois fez muito, muito barulho, como nunca tinha feito antes e deixou Luana preocupada. Então ela fez um bolo com todo o carinho, com os morangos mais bonitos que encontrou. Bruninho comeu e disse que era a coisa mais nojenta que já havia comido em toda a sua vida. No outro dia, Luana fez seu bolo com recheio de geleia de morango com mais cuidado e o entregou a Bruninho e ele disse que o bolo estava ainda mais horrível que o do dia anterior. 

Luana não sabia o que estava acontecendo, a cada dia caprichava mais e a cada dia Bruninho dizia que estava tudo mais horrível. Nem dormir Luana conseguia direito, tão preocupada em ter perdido seu talento, tentando pensar em novos jeitos de tentar recuperá-lo.

Assim foi por muito tempo.

Um dia, Bruninho olhava o bolo com recheio de geleia de morango fazendo cara de nojo enquanto Luana esperava ele comer. Ele revirava e revirava o bolo como se fosse uma porção de quiabo. Nesse enrolamento, um pouco de geleia caiu no dedo de Luana. Ela lambeu e se lembrou do gosto especial do morango com açúcar, se lembrou da massa fofinha que sempre fizera tão bem. Lembrou-se, também, há quanto tempo não comia uma mordida inteira de seu delicioso bolo com recheio de geleia de morango.

Foi até a casa, pegou uma faca e a enfiou três vezes no coração de Bruninho. Usou seu corpo como adubo para a plantação de morangos e, a partir de então, comeu quantas mordidas de bolo de geleia com morango teve vontade e viveu feliz.


4 comentários:

  1. Nossa! Fiquei com medo da moça. O Juquinha tava só querendo deixar ela irritada... E agora fiquei meio com trauma de geleia de morango.
    Até

    Vidas em Preto e Branco 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário! Desconfio que o Juquinha queria um pouco mais que irritar a menina :)

      Excluir
  2. Infelizmente tem muitos Bruninhos por aí... Belo texto, como sempre!

    ResponderExcluir
  3. Tá foda hein, escrevendo pra caramba!!!!!

    ResponderExcluir